quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Fragmentos

Hoje me lembrei de quando fui à um cinema pornográfico pela primeira vez. Ao chegarmos no local  ainda um pouco tímida pedi uma cerveja, nos sentamos na primeira fila, não estava muito cheio e o filme no telão era péssimo, não curto muito esses pornôs montados, gosto de ver o tesão verdadeiro na expressão das pessoas enquanto fodem.
_ Mais cerveja?
Havia um pequeno bar no recinto, Claus tinha muitos planos para aquela noite.
_ Sim, eu quero.
_ Vou buscar.
Foi e voltou com duas latinhas.
_ Você vai precisar...
Se referia à chuva dourada seu sonho de consumo dês de que nos conhecemos e viu minha buceta greluda e exagerada.
Dois rapazes se sentaram atrás de nós e pelo ruído de suas narinas... cheiraram cocaína.
Aquele lugar era um antro!
Obscuro!
Underground!
Excitante...
Olhei ao meu redor e meu coração disparou quando me toquei do ambiente no qual estava. Medo, tesão e loucura...
Velhos decrépitos, garotos perdidos, talvez houvessem até ratos escondidos em baixo das poltronas satisfazendo seus instintos mais selvagens...

GOSTOU? ENTÃO DEIXE SEU COMENTÁRIO E A HISTÓRIA CONTINUA...
Beijinhos

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Sobre propostas irrecusáveis... conheça as regras do jogo

Nas ultimas semanas recebi uma serie de propostas e indagações relacionadas a algumas declarações minhas onde sugiro a aceitação de cachê e gostaria de falar um pouquinho sobre o assunto à quem interesse estar em minha companhia e para meu público em geral:
Não sou garota de programa, mas não vejo nenhum problema em aceitar "presentinhos" de pessoas que correspondem a minhas expectativas e que me oferecem de livre e espontânea vontade uma bonificação. Aceito cachês sim,  mas de quem me interessa e somado a uma serie de pedidos e regras que devem sempre ser respeitadas. Não saio com qualquer um e nem abro mão de minhas frescuras...
Seguem minhas exigências à baixo.

REGRAS DA PIN-UP
1º - Sexo seguro sempre, ou seja penetração só com preservativo. Gosto de deixar isso claro para evitar qualquer desconforto na hora H, assim se a pessoa for adepta ao sexo sem proteção já sabe que comigo não rola em hipótese alguma.
2º - A princípio não faço sexo anal, pelo menos ñ obrigatoriamente, mas se eu tiver aquela vontade aviso e aí beleza.
3º - Fumo, bebo e não curto privações, ou seja se tiver que sair com um admirador que tenha problemas com isso ainda que seja o cara mais interessante do mundo e o cachê mais sensacional de todos prefiro recusar.
4º - Você atendeu a meus requisitos e vamos nos encontrar, me ofereceu um cachê e o aceitei, mas ainda assim teremos um encontro e não um programa, a iniciativa do cash partiu de você então veja-a como o que realmente é: Um presente. Amo gentilezas que vão alem dessa portanto certamente faço questão que me pegue em casa para um jantar, almoço, ou quem sabe um vinho em local geralmente discreto de minha escolha, vamos namorar um pouquinho, relaxar ;)
5º - O motel/ hotel devem ser de minha preferência e todas as despesas do encontro são por conta do admirador. (acho que isso não precisava nem falar, né? Mas o seguro morreu de velho rs)
6º -Se for me presentear isso deve ser feito via depósito no minimo 2 dias antes do encontro, não se preocupe que se aceitei seu presente é porque decidi ser sua por pelo menos algumas horas, tenho um público e não mancharia minha imagem por ninharia, essa é apenas uma forma de tornar o momento mais natural possível e também de usar parte do mesmo com minha produção para o encontro, unhas, cabelo... lingerie etc... gosto de receber bem meus amigos para receber sempre. (parece frase de panfleto de padaria, mas tudo bem ;D )
7º - Fotos somente em minha câmera ou cartão de memória, depois envio no minimo 3 já editadas.
8º - Não viajo

Enfim... acho que basicamente essas são as principais regras do jogo, desejo aos que me desejam: Boa sorte e interessados enviem seus Emails para historiasdapinuptatuada@live.com
Beijinhos!!

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O prazer na ponta dos pés

Brinque com meus pés meu amor
deixe que eles o conduza ao prazer,
veja como meu sexo se abre
e minhas coxas macias e convidativas clamam
por uma boa dose de linguadas,
risos,
gemidos,
sussurros...
invadem a suíte,
me invade!
Fode...
meus pés,
minha boca,
o mundo lá fora...
e goza sobre meus pelos.
Adoro olhar um homem jorrando seu leite
realizado.

Obrigada pela visita, deixe seu comentário!

E se quiser me ver pela webcam veja as opções: 10 min sem áudio 25,00R$ ; 20 min sem áudio 40,00R$ ; 30 min com áudio 60,00R$ ; 40 min com áudio 80,00R$ ; 60 min com áudio 100,00R$ Pagamentos somente via depósito.
Contato para contratação do chat, sugestões para o blog e propostas irrecusáveis: historiasdapinuptatuada@live.com

Beijinhos!!!

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Homenageando Carlos Drummond de Andrade

A BUNDA POR DRUMMOND...  Sempre achei o cara genial e a boa escrita me excita de modo geral, mas nunca dei atenção ao poema da bunda, talvez por achar o titulo engraçado, ou quizás por preconceito com o danado do traseiro, sei lá, mas essa tarde, depois de receber pela milésima vez o talzinho em meu Email decidi me atentar aos detalhes do bendito e entre um trago e outro, uma palavra e outra linha... me encantei e decidi compartilha-lo com vocês.
Jamais poderia imaginar que alguém dedicasse às ancas tamanho lirismo, dá para imaginar o autor observando traseiros de pau duro sentado em uma praça cheia de pombos, romantizando aquilo que para maioria até os dias de hoje é tratado com vulgaridade ou visto como tabu, é de fato encantador e me apaixonei por Drummond novamente como na adolescência quando meu herói era o tal do José que ficou sem mulher e queria ir para Minas, mas essa já é outra história da Pin-up Tatuada.

BOA SEMANA E CONHEÇAM A OBRA DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, VALE A PENA!!

E se quiser me ver pela webcam veja as opções: 10 min sem áudio 25,00R$ ; 20 min sem áudio 40,00R$ ; 30 min com áudio 60,00R$ ; 40 min com áudio 80,00R$ ; 60 min com áudio 100,00R$ Pagamentos somente via depósito.
Contato: historiasdapinuptatuada@live.com

Beijinhos!!!

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Final de semana do mais puro tesão

Sábado foi aniversário de um ex-aluno meu (sim eu sou professora, embora atualmente ñ exerça a função), apareci timidamente, as crianças crescem e os meninos daquela época hoje são homens de olhares gulosos e rolas certamente afoitas, entretanto nas primeiras horas mantive a postura, não tirei a Pin-up Tatuada do armário, porém quando rola um assédio daqueles gostosos bem sacanas ela desce em mim tipo uma entidade, não tem jeito e quando menos espero já estou tomada, provocando todo mundo até quem eu não conheço, até mulher,até velho e claro... os meninos da festa.
_ Só sei que com esse corpo gostoso seu você deve deixar qualquer um louco...
Cochichou ao pé do ouvido enquanto compartilhava minhas ideias liberais numa roda de aproximadamente seis machos com idades que variavam entre dezenove e quarenta e poucos anos. Minha buceta lubrificada começou a dar sinal de que estava curtindo o momento, toda atenção estava voltada para mim.
_ É uma televisão... de setenta e duas polegadas com imagem 3D, vai ser gostosa assim na minha cama!
Se referia ao meu derriére, inicialmente meu interesse estava voltado para Angelo o aniversariante, mas aos poucos X foi ganhando espaço com suas ousadias e comentários quase grosseiros que me excitaram e sem saber como as coisas chegaram àquele ponto aproveitei a música e dancei, estava vestida com um micro vestido colado cada movimento meu deixava exposta a bunda e os caras piravam.
_ O loco Pinzinha daqui a pouco vai todo mundo tirar o pau para fora e começar a bater punheta na rua mesmo.
Estávamos na calçada e mediante a esse comentário observei o volume por baixo de suas calças e bermudas. Ed estava certo se continuasse não demoraria a orgia e como eu queria, pena que não se tocaram da minha intenção.
_ Gostosa!
X apertou minha bunda e foi parabenizado pelos amigos.
_ O X ganhou na loteria!
Sentado a minha frente começou a acariciar minhas coxas subindo com os dedos até minha xana.
_ Olha a arte menino!
Fiz a dama.
_ Vamos comprar cigarro?
Um amigo gay me chamou para acompanhá-lo até um bar e aceitei. Nos afastamos algumas quadras de onde estávamos quando de repente para um carro ao nosso lado.
_ Eu levo vocês.
Era X.
Tico e eu entramos no automóvel e ao chegarmos no único boteco aberto na redondeza àquela altura da madrugada preferi não descer e foi aí que o garoto ousado e eu ficamos a sós e nos beijamos, um beijo forte, tesudo, um beijo sexual e todos acontecimentos que antecederam ao fato já haviam me deixado em ponto de bala. A ideia de ver um monte de putos tocando punheta para mim na rua me alucinou de mais, tudo era desejo, líbido, fluídos que de minha xana brotavam.
Após comprar o cigarro meu amigo retornou e nos flagrou num quase adolescente amasso. No caminho de volta incentivada pelos olhares de Tico e por seus gestos de voyeur comecei a passar a mão sobre a pica de X, estava deliciosamente dura, devia estar fervendo todo sangue dentro dela, poderia chupá-lo sem pedir licença.
_ Tico, eu queria ficar um pouco sozinho com ela será que tem como?
Todos aqui conhecem o Histórias da Pin-up Tatuada, fico imaginando quantas possíveis punhetas antes daquela oportunidade real X já havia batido na vida lendo meus contos e olhando minhas fotos. É gostoso de mais se sentir desejada.
_ Tudo bem, me deixa ali na esquina.
Quando Tico desceu nos olhamos e X apontando para minha calcinha disse com uma cara filha da puta de cafajeste:
_ Pode tirar.
Ligou o carro e sim eu tirei minha calcinha e abri um pouco as pernas para que visse o que o esperava, sentiu que estava molhada...
CONTINUA

Obs: Foto tirada indo para festa :)
Deixe seu comentário.
E se quiser me ver pela webcam veja as opções: 10 min sem áudio 25,00R$ ; 20 min sem áudio 40,00R$ ; 30 min com áudio 60,00R$ ; 40 min com áudio 80,00R$ ; 60 min com áudio 100,00R$ Pagamentos somente via depósito.
Contato: historiasdapinuptatuada@live.com
BEIJOCAS!!!

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Comemorando meu aniversário - O final

Ligamos a hidro que para nossa surpresa não devia ter sido usada nos últimos vinte meses, pois nunca vi tanta sujeira sair de uma tubulação. A sorte é que tudo ia bem, clima agradável, tesão rolando naturalmente, então acabamos rindo da imundice e fomos de chuveiro mesmo, fiquei olhando ele se lavando, esfregando o pau tesudo com sabonete e logo já estávamos na cama de novo, o pau na minha boca e a xana molhadinha pedindo pica pulsando novamente porque evidente... eu queria gozar mais, quanto mais melhor e embora tivéssemos todo um roteiro de passeios a ser seguido durante a tarde jamais sairia daquele quarto antes de ver meu amigo gozar gostoso. Não é todo dia que um negro tesudo que consegue dosar na medida certa safadeza e cavalheirismo aparece, bons parceiros se tornam cada dia mais escassos.
_ Vem.
Ai que delicia, começou a me foder de novo, na beiradinha da cama com o corpo atravessado fui sentindo aquele caralho grosso e vibrante se alojando mais uma vez em meu ninho, se encaixando e o safado bombando forte até me deixar de pernas bambas.
_ Isso delicia... me come meu nego gostoso... me come...
Frenético o segundo round, já havia perdido a conta de quantos orgasmos, estava adorando meu presente de aniversário, ser bem comida é uma dádiva.
_ Ahh...
De frente para mim, arrancou o preservativo e esporrou sobre os pelos da minha buceta. Gozei com o calor da porra, Gozei só de olhar.
_ Quero fotos!


Adoro registrar momentos de prazer, então devidamente fotografada me recompus e saciados partimos rumo à uma tarde de namoricos com direito a comida árabe e um alegre passeio cultural pelas ruas do centro de São Paulo.
E foi assim que comemorei meu aniversário.

Contato: historiasdapinuptatuada@live.com
E venha me assistir pela Webcam: 10 min sem áudio 25,00R$ ; 20 min sem áudio 40,00R$ ; 30 min com áudio 60,00R$ ; 40 min com áudio 80,00R$ ; 60 min com áudio 100,00R$ Pagamentos somente via depósito. Informações no Email de contato.
Beijinhos!!! 

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Do meu livro

A Quitinete Sakura


Até hoje acho que não saberia chegar até lá.
Buscava-me sempre depois da uma da manhã com seu escortinho ferrado, acho que era bege se não me engano
horrível aquele carro, porém carregava o meu despertar.
_ Gosto de você assim... à vontade. Olha o jeito que eu fico só de te olhar.
Excitava-o ver-me com as pernas estiradas sobre o porta-luvas enquanto dirigia e fumávamos erva na estrada. Nessa época eu não falava tanto quanto hoje, apenas sorria escondida por minha timidez enquanto sentia o tesão aquecer o meu corpo. As meias 7/8 deixavam-no louco, apreciava com a rola aos prantos.
_ Chegamos.
Nunca descíamos imediatamente de seu super. automóvel ao pararmos na frente do prédio, nos sentíamos antes.
_ Então sou seu Bobby Mcgee?
Referencia à musica de Janis Joplin. Confirmei com o olhar.
Aproximadamente quinze anos mais velho que eu Mr. T foi o primeiro homem de verdade que esteve comigo. Sua cara decadente e perfurada semelhante a de Charles Bukowski, sua rola mediana, sua seriedade ao ler meus escritos e sua quitinete me cativavam. Sentia-me mulher ao lado dele e não mais uma menina acusada de insanidade e depressão.
Apertou minhas coxas e meteu sua língua em minha boca. Direcionou a mão para minha xana volumosa e apertada, eu puxei... O seu corpo de encontro ao meu e nos tocamos desesperados por mais.
_ Vamos...
Meu baixista só faltou implorar, mas jamais isso seria necessário. Por ele sentia uma espécie de paixão, essa não é a palavra, entretanto a mais parecida. Depois de seu pedido nós subirmos dois lances de escada, passamos pelos quartos das prostitutas e adentrei o seu ninho segurando seu pau e eu disse tomada de prazer e rubor:
_ Me espera?
Corri para o banheiro e tirei a saia de pregas, arranquei a jaquetinha escolar e tirei as sapatilhas, ficando apenas com a lingerie vintage lilás e as meias cor de uva, descalça, pois... eu não tinha sapatos que combinassem.
Mr. T arregalou os olhos apertados quando me viu e disse:
_ Maravilhosa.
Me aproximei e tirei da calcinha uma carta mal escrita que ele foi lendo enquanto me despia e ainda de pé recebi em meu ventre sua cabeça num ato emocionado e acariciei seus longos cabelos cacheados. A sua boca... perseguiu o meu sexo que é feito de fogo quando bem aceso e depois de tirar minha calcinha, ele me sugou até obter gritos, até obter minhas chamas.
_ Você é tão especial.
Especial... definição complexa essa, já que crianças consideradas hoje como especiais foram rejeitadas no passado e ainda enfrentam preconceito. Mulheres especiais são intensas como o coração de um feto. T. me jogou sobre o sofá-cama e lambeu minha buceta eufórico, afagando com a língua meu interior ousado. Eu sei... o quanto fiz esse homem se sentir vivo, pena ter optado mais tarde por morrer.
_ Vem, eu te quero.
De pernas escancaradas sem as ligas, sem as meias, sem calçola de época, nada mais me vestia e sem esperar que eu me deitasse ele veio e se acomodou dentro da minha xana com maestria, Mr. T sabia como devorar uma fêmea, como penetrar profundamente sua puta e dês de então passei a ignorar o tamanho do membro, eu gosto é do cheiro que tem o caralho, das gotas que ele expele e da sua ânsia por minha carne.
_ Foda-me Bobby Mcgee, sou sua. Assim... com força...
Durante a foda não domino a arte de ser muda tão cativante para os impacientes e indispostos. Falo, grito e faço ruídos parecidos com os de uma gata fodelona e vadia no cio, foi ele quem me disse isso, que fico ronronando feito uma felina ao ser possuída e nunca mais me esqueci disso, dessa doce comparação.
_ Mais... me da mais desse pau...
Tirou para fora e se levantou parando diante de mim com o cacete encostado ao meu rosto, primeiro toquei a cabeça com a ponta da língua e depois eu dei beijos apaixonados de namorada na boca do membro salgado.

_ Assim eu gozo...

CONTINUA.
Quem gostou comenta!
E venha brincar comigo pela Webcam : 10 min sem áudio 25,00R$ ; 20 min sem áudio 40,00R$ ; 30 min com áudio 60,00R$ ; 40 min com áudio 80,00R$ ; 60 min com áudio 100,00R$ Pagamentos somente via depósito.
Contato: historiasdapinuptatuada@live.com

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Sessão Safadezas do Leitorª

Olá meus amores há um tempo atrás tive uma sessão parecida com essa aqui no no Histórias quando fiz uma programação semanal para o blog e recentemente tive a ideia de abrir novamente espaço para que vocês que visitam essa minha humilde e sacana casinha virtual possam compartilhar também seus relatos.
E para começar... escolhi o conto enviado pela Sra Pimenta do www.sexlog.com/kasalpimentas2 que me enviou a seguinte mensagem junto com uma foto de sua xaninha para ilustrar o relato:

Boa tarde, minha linda inspiração!
Me espelho em você e espero um dia poder chegar a pelo menos 10% do seu talento para esse gênero literário tão provocante.
Minhas expectativas são também para que curta meu primeiro conto erótico. Falo na terceira pessoa, mas é uma história que aconteceu comigo de verdade.
Tenha uma excelente semana!
Bjs, de sua fã, Sra Pimenta

Então orgulhosamente e cheia de tesão ( porque está de molhar a calcinha e a cabeça do pau) apresento à vocês.

O Conto da Senhora Pimenta
A primeira chupada a gente nunca esquece...

Foi no frescor dos seus quatorze anos que aconteceu umas das experiências mais gostosas e provocantes da sua vida. A menina, que tornara-se mulher no verão passado, estava há poucas horas de receber seu primeiro oral. Era noite de agosto, ocasião da festa de uma amiga, e lá ela conheceu o “Tio”. Ele era de fato tio de sua amiga, dezoito anos mais velho, que passou a festa inteira comendo com os olhos aquela ninfeta com ares de mulher safada e louca por rola. A pose até era essa, mas por trás de todo esse ar de mulher fatal existia uma jovem recém apresentada à luxuria e ao prazer, e que ainda não havia experimentado nem metade das sensações maravilhosas que o sexo ainda lhe permitiria sentir. Nunca tinha gozado. Sua primeira experiência sexual havia sido num quartinho dos fundos de uma revendedora de automóveis com um rapaz que ela recém conhecera e que lhe jurara amor eterno. Papo furado, coração partido, mas experiência válida. Tinha que ser vivida... Depois de muitos olhares, olhares que a despiam com a velocidade de um leão que busca sua preza, eles trocaram algumas palavras e com alguma desculpa convenientemente perspicaz, saíram juntos de carro a caminho da toca do leão. Em sua casa ele a provocava com seu olhar penetrante. Ela já estava sentindo um certo formigamento entre as pernas, a calcinha molhada, sua intimidade pulsando com a frequência mais acelerada possível. Que sensação maravilhosa, e nova! Completamente diferente da sentida minutos antes de perder a pureza... O “Tio” agia como um homem experiente, que sabe provocar, de uma maneira sensualmente lenta e gostosa, que ia deixando-a cada vez mais excitada. Chegava a ser uma tortura deliciosa, que botava à prova os desejos pela carne, pela pele, pelo cheiro, pelos fluidos... Ela primeiro o assistiu tomar um banho. Era a primeira vez que via um corpo masculino molhado, com o sexo rígido. Aquele cacete era incrivelmente enorme. Nunca antes visto igual. Ela sentia uma
necessidade enorme da cair de boca naquele caralho que lhe parecia macio e gostoso. Após o espetáculo do banho ele a direcionou ao quarto. A pôs na cama e foi lentamente tirando sua roupa. Ela hesitou, receosa. Mas logo se rendeu ao toque viril e macio daquelas mãos firmes, fortes e experientes. Ela pediu que ele apagasse a luz. Sentira vergonha de se mostrar completamente como veio ao mundo. Ainda não se sentia à vontade com seu corpo, com sua nudez... Não sabia ao certo explorar sua sensualidade. Ele negou o pedido, de maneira absurdamente vulgar, mas completamente aceitável e convincente: “Você come no escuro”? – “Não”! – “Porque eu também gosto de ver o que vou comer”... Ele parecia não se importar com sua menor idade. Parecia saber que ali se escondia um furacão em forma de menina, um vulcão prestes a  entrar em erupção!!! Após ser dissuadida por seus argumentos ela se despiu de uma forma lenta e dolorosa, como se aquilo fosse o maior dos pecados. Ele a envolveu em teus braços e a beijou de forma suave e devastadoramente sensual. Invadindo sua boca com aquela língua habilidosa. Percorreu todo seu corpo, envolveu teus mamilos e ficou por um bom tempo ali, acariciando teus seios jovens, ainda imaturos... Até chegar à sua intimidade. A bocetinha estralava de tesão, pedia para ser comida, devorada, devastada. Então, com sua habilidade peculiar, imoral e quase que mortal, com seu poder de seduzir só com o olhar e com sussurros, meteu sua língua quente na xaninha novinha e melada. Ela nunca experimentara tal sensação, afinal havia trepado apenas duas vezes antes, com um garoto da sua idade e talvez com nenhuma ou pouca experiência. A língua do “Tio” sabia exatamente o que fazer, que caminhos percorrer, o ponto certo do prazer daquela garota que se descobrira uma puta safada. E ela gozou. Vá lá, ela demorou anos pra descobrir que ali havia tido seu primeiro orgasmo. Ele se deliciou com seu gozo, mas parou por ali. Não preencheu nenhum de seus buracos que estralavam mais que lenha em brasa. Talvez tenha batido um falso pudor ao fato de ela ser ainda uma menina. Enfim, ela nunca descobriu o porque disso. Voltou mais duas vezes à toca do leão, o que lhe permitiu ganhar mais experiência e conhecer melhor os limites do seu prazer. E mesmo nessas outras ocasiões ele lhe provocava, chupava gostoso, fazia sua mais nova putinha gozar apenas com palavras sussurradas, gemidos sufocados, mãos e língua e desejo e boca e beijo...

GOSTOU? ENTÃO COMENTA!
E ENVIE TAMBÉM SEU RELATO PARA O BLOG.
Contato: historiasdapinuptatuada@live.com
Beijinhos!

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Comemorando meu aniversário

Terminal Rodoviário Tietê, 01 de julho de 2014


Há certos contos que pelo prazer que me proporcionaram prefiro escrever enquanto estou com corpo quente, a sensação de ainda estar com a buceta úmida e inchada me inspira, vezes sou capaz de ainda sentir o cheiro do macho misturado ao meu mesmo depois de horas, sou toda estímulo e instinto quando isso acontece. Hoje foi meu aniversário...
Na noite de ontem um amigo que conheci nos primórdios do sexlog, mas com o qual só tive algum contato além do virtual no ano passado me fez um convite para celebrarmos a data, me pegaria aqui no interior e juntos iríamos para São Paulo onde me levaria para almoçar, conhecer melhor alguns lugares e comprar meu presente, no final da tarde ele ficaria por lá, voltaria para esposa e eu para cá. Pois bem, aceitei e como combinado pela manhã ele chegou. De cara me deu um abraço daqueles quentinhos, acolhedores e próximo o bastante para encher-me de fogo, olhei para ele e achei que estava uma delicia, que nego gostoso, estava usando uma camisa branca  e uma calça preta de tecido molinho, adorei a boina e a barba parecia ter acabado de sair de um filme, fiquei tesudassa na hora. Caímos na estada.
Ainda nos limites de minha cidade entre uma palavra e outra, entre um olhar e outro e mais outro sentia sua mão percorrendo minhas pernas então assim bem malandrinha como quem ñ quer nada abri minhas pernas de um modo que meu vestido curto subisse e deixasse a mostra algo capaz de provoca-lo.
_ Sem calcinha!
A xana com seus lábios volumosos e pelos exposta acendeu sua rola.
_ Olha isso...
Me mostrou a pica dura através da calça enquanto acariciava meu sexo em chamas e então me arreganhei mais, lambeu os dedos e com eles foi me tocando, penetrando, apalpando como gosto de ser apalpada, não demorou muito baixou um pouco a roupa, o cacete escondido atrás da cueca branca deu as caras e me convidou, quando dei por mim já estava mamando com toda vontade, tirei o cinto de segurança para dar liberdade ao meu contorcionismo e lambi a cabeça do pau como se fosse um doce, caralho de chocolate, delicioso, com gosto de macho... adoro uma sacanagem no transito, empinar a bunda para cima e testar a atenção do motorista, beijei sua boca e voltei a chupá-lo, assim fomos brincando até São Paulo, o ápice rolou quando a esposa telefonou e enquanto conversavam continuei com meu boquete guloso, apertou meus seios com força, os mamilos ainda estão doloridos.
_ Você prefere ir almoçar e depois passeamos pelo Ibirapuera?
_ Deixo você decidir, foi um convite, decida por nós dois...
_ Você que é a aniversariante!
Perfeito, então decidi o que seria.
_ Quero você.
Vi que gostou da ideia, estávamos fugindo de nosso roteiro, foder não estava diretamente no script.
_ Tem um motel aqui perto...
Fomos direto para lá, por que esperar?
Chegamos na suíte de número 9, um bom número, vejo sentido na numerologia e nos astros.
_ Sempre quis ter uma casa com escada...
Comentei enquanto subia degrau por degrau com ele bem atrás de mim apreciando o balançar de meu rabo.
Logo ao entrarmos foi ficando desnudo e se pondo entre minhas coxas para provar meu sabor, senti boca, língua, rosto e saliva interagindo com minha xana esse segundo coração que em mim pulsa extravagante e cheio de estase. Foi o primeiro orgasmo do dia.
_ Ah que gostoso...
Só  de lembrar ela volta a pulsar, coração mutante.
Lindo membro ereto apontando para minha cara, o busquei, engoli, lambi, mordi de levinho, cheirei... sentei sobre seu rosto e iniciamos um 69, pequena tive que me alongar para alcança-lo e salivei tanto ao envolve-lo em meus lábios que tive sede.
_ Posso pegar algo para beber?
Obvio que sim, então caminhei até o frigobar e enquanto escolhia qual cerveja empinei minha bunda, fiz poses e o amigo me fotografou, esfregou a rola na minha lomba, fiquei novamente excitada.
Sentei na beirada da cama, deixamos as camisinhas bem próximas a qualquer momento sabíamos que enfiaria o caralho na minha xota. Comecei uma espanhola gostosa, abracei o cacete com meus seios GG, ele gemia... chupei, devorei seu membro mais um pouco e então pedi louca de vontade:
_ Me fode!
Preservativo vestido, ele veio por cima... colocou meus pezinhos no peito e estocou gostoso, arrancando-me gritos vorazes.
_ Come sua cachorrinha, come...
_ Minha puta...
Sexo bom é sexo vulgar, tem que ter folegarem, tem que ser absurdo, sujo, visceral... o glamour e o romance cabem noutro contexto à dois (ou mais) que interagi perfeitamente com esse, na verdade um completa o outro, é o Yin e o Yang...
 Notei que havia molhado o lençol... fiquei de quatro.
_ Já?
Respondi que sim, vimos o circulo de tesão que se formou na cama e enfiou mais uma vez em minha buceta com força, encheu minha bunda de tapas... gozei mais, estava muito gostoso...
CONTINUA... J


Contato: historiasdapinuptatuada@live.com


domingo, 22 de junho de 2014

Sentindo vontades... Pensamentos soltos

Passei um tempo em off no meio liberal, avaliando prós e contras, distinguindo o que realmente me interessa nesse mundo, do que gosto e qual o tipo de pessoa que me faz bem. Descobri... que devo
compartilhar isso com vocês, até mesmo para dar uma direção à os interessados em me conhecer, tem muita gente que me acha inacessível, quase mesmo uma personagem, pois bem... não sou. Adoro conhecer gente nova, dar beijo na boca, sentir cheiro de pele misturada a suor e perfume misturado ao meu, as provocações do primeiro encontro... tudo isso me enlouquece, me tira do eixo e me fascina... percebi que estou com saudade desse tipo de emoção, de sentir aquele tesão que escapa dos olhos do macho direto para o meu, direto para minhas coxas, meus seios, minhas bocas... sempre tão vermelhas, sempre tão molhadas...
Gosto de falar de arte com meus amantes, de falar de tudo! Gosto de poder rir e chupar o pau no meio de um bate-papo descontraído... E adoro que apalpem minha buceta por cima da roupa no carro, que a apertem... me sinto tão viva, tão limpa e ao mesmo tempo tão deliciosamente suja... amo os palavrões ao pé do ouvido no meio da foda, as cervejas na banheira e quem sabe um pouco de vinho na hidromassagem, que me deixem queimar um para sentir melhor a carne na carne, que me deixem ser eu!
Bateu uma vontade de contar que estou com vontade de tudo isso!
Uma boa companhia, sexo gostoso sem pudores baratos e com direito a doces perversões, me deu vontade de ganhar uma lingerie sacana e depois de ser chupada na garagem do motel subir e vestir e ficar maravilhosa, cheia de mim, de tesão e de vida.
Coisa boa é desejar e ser desejada...
Recado dado, beijinho... para quem sentir vontade e quem sabe...

Contato: historiasdapinuptatuada@live.com

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Quando realidade e fantasia se misturam


Me atiro na cama, ele saca o pau para fora da cueca, tem olhos lindos que brilham tanto quanto a cabeça de seu membro convidativo, minha boca enche d'água só de lembrar do mel escorrendo e melando minha mão ao tocá-lo, lambuzando meus lábios feito um gloss natural.
_ Sentiu saudade?
Aceno com a cabeça positivamente, claro que senti, cada parte do meu corpo lamentou sua ausência e reagiu dolorosamente, então toda a pele de repente sorri nua e louca ao notar seus dedos percorrerem as curvas e orifícios vulgares, sinto-me acariciada feito um piano por Chopin em um momento de intimidade até que me apalpa violentamente a xana.
_ Gostosa...
Rendo-me a combinação de silabas que sussurra aos meus ouvidos, rendo-me e feito uma cachorra lasciva posiciono-me de quatro. Tarado, ele entende o recado e me invade, come a minha buceta, lambe minhas costas com a barba, pressiono o caralho dentro de mim, o clitóris pulsa de felicidade feito um coração apaixonado e eu gozo.
_ Adoro ser sua puta...
_ Gosta desse pau?
_ Sim... mete mais, fode mais... me come toda!
Não aguenta minha overdose de verdades, estoca com força mais umas seis vezes e se solta de mim rapidamente, dou a cara à tapa. Com a pica mirada em meu rosto batiza-me com sua porra farta e quentinha, recolho as gotinhas do que sobrou com a língua feito uma criança na chuva e engulo todo o cacete para limpá-lo, gulosa, realizada, puta...
 Sorrisos de cumplicidade, uma cerveja e um cigarrinho, mergulhamos nossos corpos na hidro e brinco com os pelos de seu peito, falo de meus dramas (sou Humana), minha arte e de mansinho provoco nele uma nova ereção, seu pau sempre responde à meus afagos, não temos tempo para fotos essa noite, temos apenas tempo para nós, ele é egoísta, adúltero e eu profana sem um pingo de vergonha na cara,uma tremenda louca safada.

GOSTOU DO CONTO? ENTÃO DEIXE SEU COMENTÁRIO, TORNE-SE UM MEMBRO DO BLOG ATRAVÉS DO QUADRO AO LADO E ENVIE SUA SUGESTÃO, PEDIDO, CRÍTICA OU DUVIDA PARA O EMAIL: historiasdapinuptatuada@live.com
Beijos na boca!!


sábado, 10 de maio de 2014

Conte-nos sua história

O Histórias da Pin-up Tatuada está abrindo espaço para que seus leitores possam compartilhar suas histórias. Envie seu conto, ou poema erótico para o email historiasdapinuptatuada@live.com e torne-se um colaborador literário. 
Os textos deverão ser publicados em uma sessão especial do blog acompanhados de imagens cedidas pelo autor caso o mesmo as envie para ilustrá-lo. 
Peço a gentileza de que todos interessados façam antes do envio uma revisão ortográfica de seus trabalhos, pois me sentirei invasiva caso eu mesma tenha que fazer isso.
Já tem um conto pronto?
Então o que está esperando?!
Envie agora mesmo e mostre para o mundo seu talento para a coisa ;)
Beijinhos carinhosos e torne-se um seguidor do blog.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Introdução do primeiro cap. do meu livro

Olá fãs, amigos, admiradores e também curiosos, sejam todos muito bem vindos, estou compartilhando com vocês o inicio do meu livro que em breve será comercializado em formato impresso e e-book em um site voltado à publicação de autores independentes. Espero que leiam com atenção e carinho e que dividam comigo suas opiniões a respeito através de seus comentários, então... beijinhos para quem me acompanha no Brasil, EUA, Índia, Portugal, Itália, Alemanha, Espanha e mundo à fora, boa leitura meus gostosos e conheçam um pouco mais sobre a Pin-up Tatuada.


Deitada na cama improvisada com a união de um colchonete e um colchão, vejo mais um estranho
dormindo ao meu lado, nos beijamos e o cheiro do cabelo dele pareceu tão gostoso quanto seus lábios, o cheiro do sexo depois do gozo, sua boca deve ter sido desenhada pelas mãos de Deus de tão perfeita, tão sedutora... Sou apenas mais uma mulher exposta num mostruário vulgar virtual buscando se divertir para não pirar, de rola em rola, de mão em mão... de olhar em olhar.
Eu e mais outros tantos felizes e infelizes, geniais e ordinários buscamos todos os dias dar algum sentido ao que expressa nossos instintos, nossas emoções mascaradas num mundo onde viver livremente ainda é tabu. Alguns desejam apenas realizar fantasias, outros buscam saciar a fome do ego e assim aos poucos nós os imorais deixamos que vejam nossas almas do avesso, nossas perversões. Há sempre um tímido adorador de pés, a mulher que deseja compartilhar o marido, o solteiro tarado que sonha ter duas garotas bem putas mamando feito loucas seu pinto... tem o cara que implora para ser mijado, o safado que quer ver uma gostosa comendo seu rabo numa brincadeira que envolva inversão e ainda os mais excêntricos que pensam em ser cagados, todos com o mesmo objetivo em mente: Satisfação. E envolvidas nesse nicho, mulheres como eu que encontraram no sexo o elixir da vida e que como bruxas na inquisição se escondem, dissimulam, fingem ser o que não são para evitar o preconceito e a angustia de serem renegadas pelos seus, porém eu... não me escondo mais.
Gosto... de compartilhar em relatos através de meu blog o meu tesão e minhas trepadas casuais, elas me envolvem e me provocam, dão à minha humilde existência emoção e me tornam mais humana em dias tão cinzas onde a maioria das pessoas parecem feitas de pedra, mas eu... sou feita de carne, mortal e pecadora, mortal... tento viver intensamente sem deixar que meus medos me bloqueiem, não permito que tabus me amarrem e que o gole de pudor que ainda me resta domine minha mente e me impeça de voar. Nessa minha jornada em busca da minha verdade através de minhas fodas sou imperatriz, vejo nos olhos de cada um dos meus parceiros um brilho de satisfação ao me penetrar e ver meus seios balançando, a bunda enorme subindo e descendo, a boca pintada de vermelho os chupando... o cara ao meu lado essa noite gemeu e quase teve um ataque de tesão ao notar minha língua buscar seu cuzinho, disse que nunca alguém foi tão longe, aprendi a não ter limites com a alma de um velho cigano sedutor presa no corpo de um palhaço pornográfico.
Já tive tantos homens, tantos amantes que já nem sei quantos foram os que me tocaram, mas sei os que me marcaram e coloriram minhas tardes e minhas manhãs, minhas noites de garota do interior rejeitada, nunca fui muito bem vinda entre os modernos da cidade nem entre os puritanos, nunca fui muito bem vindo em lugar algum se não nos motéis e hotéis, nas camas, hidromassagens, drive-ins... e a paixão por escrever me deu asas que me aproximaram mais e mais desse universo paralelo onde o considerado imoral toma forma, ganhe cheiro, gosto e vida própria, ganha status.
Eu criei uma personagem, para me proteger do tédio, para me esconder da mediocridade e ela e eu somos uma só, nem todos entendem isso, ela é meu alter-ego, minha Pin-up Tatuada, minha estrela Dalva. Nos divertimos com nossas histórias, com nossos machos, esquecemos que numa fração de segundos tudo pode acabar. Há uma força sobrenatural que nos uni, estamos ligadas e uma não existe sem a outra, não existe uma explicação para nosso caso, somos uma e ponto final.
Ah... a boca desse jovem estranho me lembra duas enormes cerejas frescas, é bonito e seu olhar ao chupar os meus seios mostrou-se tão envolvente quanto os de um antigo amigo, gosto de olhos que olham nos olhos porque esses... expressam verdades e para confirmar o que eles revelam tem sempre o caralho, o pênis é um membro sincero, ele não mente, o homem pode até tentar, mas a pica o desmente e envergonha. Seu enorme cacete imponente... repousa entre pelos claros e  o admiro, eu observo excitada ele crescer naturalmente às minhas provocações, isso me faz lembrar da primeira vez que excitei um macho intencionalmente, que agi feito uma fêmea instintiva e cheia de fogo, da buceta sairiam labaredas, dos lábios faíscas e das batidas do coração uma canção de Roberto, fui feliz na tempestade e quem não ri em dias sórdidos para espantar a dor?
Comecei cedo, comecei muito cedo, comecei cedo de mais meu amor...


segunda-feira, 7 de abril de 2014

Sobre momentos deliciosos

Antes do meu relato gostaria de dar um recadinho para a galera que tem tentado contratar o meu chat: Estou tendo problemas com minha conta do PagSeguro, então no momento quem quiser brincar comigo pela Webcam deverá realizar o pagamento via depósito. Para maiores informações emails para historiasdapinuptatuada@live.com. BOA LEITURA!!

Uma transa gostosa que vivi em minha vida não virou conto, nos dias que se seguiram tive problemas pessoais que se arrastaram e impediram-me de escrever no calor do momento. 
A lembrança mais gostosa que tenho dele é de vê-lo nu em minha frente se deliciando com meus pés, a podolatria quando feita realmente com tesão me excita de um modo muito pessoal. Há uns 5 anos quando ele ainda tinha em torno de 15 outonos já me queria.
_ Quando fizer dezoito a gente faz alguma coisa...
Eu dizia e ria, vontade não me faltava, entretanto onde iriamos? Não tinha mesmo jeito, tivemos que esperar.
Então muito tempo depois numa noite nos encontramos no centro da cidade, compramos algumas cervejas e procuramos um hotel barato. Finalmente daria à ele o que tanto queria, sem falsa modéstia e no mais confesso que eu também, nas vinte quatro horas que antecederam nosso encontro nem me masturbei para não gastar meus desejos, guardei só para ele, entretanto dentro do quarto mesmo tesuda, mesmo com o grelo quente e duro com a situação adolesci nos primeiros pelo menos trinta minutos. Bebi cerveja, fumei do verde, fumei cigarro e tagarelei feito um papagaio bem treinado enquanto ele foi tirando lentamente a armadura, primeiro as botas e depois a calça justa.
_ Pode continuar, to tirando só para ficar mais à vontade...
Sexy de camiseta e cueca ambas pretas, a boca vermelha dessas que pedem beijos buceta e tudo, dessas que merecem uns bons peitões para chupar, pés para lamber e mais beijos nela. Fui derretendo... e então pedi licença e fui ao banheiro e voltei apenas de calcinha e sutiã, passou a crise de bobeira, estava pronta e sem medo de decepcionar já que eram obvias as expectativas.
_ Agora sim...
Respondi esfregando minha perna nas suas, alcançando o pau de levinho, dando o primeiro beijo...
Ah esses beijos que se encaixam...
Me deixam puta, sacana, entregue, mais fêmea que o normal e daí em diante perdi o controle, não sei dizer a sequencia dos fatos, mas sei que o chupei e ele me chupou dos pés à xoxota me fazendo gemer e teimar em não fechar os olhos, queria ver tudo, acompanhar cada cena como num filme porque... ele é um cara bom de se apreciar,um menino bom de se ver e se ter entre as coxas, sabe como tocar uma mulher, como penetrá-la.
_ Me fode...
Senti aquele pau cor de rosa me possuindo, estocou tão delicioso, fodeu de verdade como eu pedi por cima, por trás comigo de quatro bem empinada pedindo pica, me comeu toda, rabo e buceta e até fotografou para gente ver. A humilde escritora suja que vos fala já havia gozado só com as lambidinhas nos pés, e bem safada deixou a xana mordiscar feito um bicho aquele caralho e gozou novamente, pouco depois ele também gozou, era apenas a primeira trepada.
O ventilador barulhento não foi capaz de aplacar o calor e suamos o suor dos justos realizados.

sábado, 15 de março de 2014

Os chats eróticos da Pin-up Tatuada voltaram!

Gente hoje estou aqui para avisar que após receber alguns pedidos de retorno através de meu Email decidi retomar meus chats eróticos, vamos brincar na Webcam!
Você que mora longe, você que é meu fã, você que por forças maiores não pode estar ao meu lado
ou que simplesmente curte uma safadeza gostosa virtual, você voyeur...já pode curtir momentos de intimidade comigo através do chat de sua escolha.
Venha se divertir comigo e mostrar o tamanho do seu tesão por mim, eu vou adorar!
Conheça as 5 opções no site: http://pinuptatuada.loja2.com.br/
Por lá mesmo você poderá agendar, obter todas informações e ainda solicitar uma foto com dedicatória.
http://pinuptatuada.loja2.com.br/
 Pagamentos via depósito bancário para negociações via Email e em breve via PagSeguro.
Te espero lá, na minha Webcam.
Beijos carinhosos e aproveite o blog.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Carnaval na casa de um amigo

Se tem uma coisa que gosto é de conhecer a casa alheia, motel é gostoso, rola aquele glamour, tem a hidromassagem e talz... mas é tão impessoal.
_ Estou tímida...
_ Por que?
Perguntou e já começou a me pegar no sofá da sala. Seus pais haviam viajado e então sendo eu uma balzaquiana pude viver de novo aquela sensação de aventura adolescente, aliás com esse amigo vivo quase sempre isso, são trepadas em motel após contar moedinhas e me levar com carro emprestado, sexo no fundo da minha casa e agora... na dele na ausência da família.
Como diria minha avó: Os gatos saem e os ratos passeiam no fogão.
Respondi sua pergunta:
_ Ah sei lá... sua casa...
Sempre ocorre assim naturalmente, beijos safados que me interrompem a fala (falo de mais admito aqui entre a gente) e seu cacete duro em minhas mãos, uma pica na qual se pode pegar com firmeza. Gosto de manusear seu caralho, de movê-lo, coloca-lo para tremer... e pronto! Numa fração de segundos já estava com ele em minha boca, livre e entregue para que o chupasse como bem entendesse.
_ Isso deixa ele bem babado vai...
_ Adoro esse pau...
Para beijar, para sugar, para morder assim bem de leve... para engolir até as bolas.
Chupou minha buceta com toda fúria.
_ Espere vou vestir minha fantasia.
Com o gosto de seu pau em meus lábios retoquei minha maquiagem, acertei o batom e vesti uma fantasia que equivocada comprei há algum tempo, pensei que fosse de felina, mas confundi sei lá como onça com dálmata e no fim acabei vestidinha de cachorra.
Fiz uma foto para o facebook muito muito discreta e voltei para ele.
_ Nossa...
Pela expressão acho que gostou. Já baixei sua samba-canção, me esfreguei  e voltei para mamada.
_ Gostosa, tesuda...
_ Delicia...
Me pediu um 69, disse que adorava.
_ Gostoso...
Ele me deixa assanhada, rebolei meu rabo em sua cara, deixei o grelo pulsar e gozei a primeira gozada da noite.  
_ Me come.
Entre uma cerveja barata e outra o desejo crescia, carnaval festa da carne... encontramos uma forma bem gostosa de celebrar as nossas que suavam.
Entrou como um caminhão dentro de um fiat 147, adoro quando me pega de quatro, é tão bom o modo como se aloja, sinto cada cm daquela pica grossa...
Realmente a maldade está nos olhos de quem vê e não vejo qualquer coisa de assombrosa no sexo, apenas beleza e satisfação.
_Quem é minha cachorrinha, hein? Quem é?
Só a vida explodindo em mim.
_ Eu... sou eu sua cachorrinha.
Me empinei e há cada estocada sua o prazer vinha em dobro.
_ Quer cavalgar um pouco?
_ Quero... está cansado?
_ Um pouco...
Rimos, a gente dá risada de muitas coisas. O montei e cavalguei de costas para ele.
_ Come sua putinha, come...
Nos viramos e assim por cima bem gostosinho ele me comeu, há essa altura já havia arrancado a fantasia permanecendo apenas com a tiara de orelhinhas, não resistiu e me encheu de tapas.
_ Desculpa!
_ Calma... assim tá gostoso.
E aí... de quatro uma vez  mais ele me labuzou com óleo de bronzear e invadiu meu cuzinho lentamente, a dor... quando acompanhada do prazer é deliciosa.
_ Tá gostando?
_ Estou, dá para sentir as preguinhas dele se abrindo, cuzinho apertadinho...
Não sei explicar como isso acontece, mas gozo com sexo anal, sempre gostei dês de menina, na verdade acho que sempre gostei daquilo que a maioria das pessoas negam que gostam.
Bombou tão gostoso que cansou as pernas, então novamente sobre ele cavalguei só que de frente.
_ Putinha!
_ Isso come... come sua puta...
_ O que você quer hein?
_ Quero porra...
_ Onde?
_ Na boca, na cara...
_ Então vou te dar bastante leitinho...
Bateu uma punheta bem perto da minha cara e as vezes me dava o pau para chupar.
_ Toma...
O primeiro jato veio direto na boca mesmo a certa distância e os outros nos seios e sobre a minha maquiagem borrada feito a de uma puta junkie vagabunda.
Toda mulher precisa se sentir assim as vezes: VAGABUNDA.
_ Quer mais cerveja?
E por que não?
Fomos beber ao ar livre e fizemos uma pausa de poucos minutos enquanto queimamos uma pontinha de um verdinho bom.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Uma deliciosa amizade.

Sexo entre amigos... é o maior barato.
Hoje ELE (o amigo) e eu combinamos de ficar em casa queimando um fininho, jogando conversa fora e bebendo uma cidra ruim daquelas que todos ganham no final de ano naquelas deprimentes cestas de natal. Programa de quarta feira, nada de mais.
_ Esse shortinho da senhorita...
Pois é quando se tem desejo e uma certa intimidade da nisso, tudo vira tesão. Notei que ELE não tirava os olhos de minha bunda e de minhas pernas, nem precisava ter comentado.
_ Gostou?
Obvio que havia gostado, começou a roçar minhas coxas com as suas, me puxando pelo olhar, reacendendo em mim a safadeza que passei três meses tentando apagar.
_ A senhorita tá muito tesuda, né?
Sim, tenho andado cheia de fogo, necessitando ser um pouco puta, carente dessa espécie de emoção.
Como uma gata nada arisca eu me aproximei.
_ Estou sim, quando estivermos sozinhos vai ficar com o pau bem duro para mim?
_ Vou sim, igual já estou.
Passei a mão por cima da bermuda e apertei a rola, estava rígida realmente o que me deixou com a buceta molhada.
_ Safado...
Me sentei em seu colo e comecei a esfregar o rabo em seu caralho.
_ Simpatia gostosa...
Senti os pelos de sua barba deslizarem por minha pele. Seus lábios em minhas costas arrepiaram meu corpo todo e incendiaram meu grelo, uma sensação maravilhosa tomou conta de mim, coração deliciosamente aos trancos, era a vida se manifestando e falando comigo, voltando a me dar confiança, com uma estonteante gargalhada. Maquiavélica é essa velha senhora de todas as coisas.
_ Senta aqui Simpatia, a senhorita está inquieta...
Desconfiado um vizinho começou a nos observar sem muita reserva e embora eu curta exibicionismo nesse caso o voyeur foi inconveniente, me assustou.  ELE e eu sentados então no sofá rasgado abrigo de ratos da minha varanda disfarçadamente voltamos para o ponto de partida: O despertar das sensações.
Afaguei seu caralho, meti a mão para dentro da bermuda e mordi seu pescoço, sua orelha, falei o que me deu vontade:
_ To louca para chupar seu pauzão...
Neca odara... bonita, robusta, um cacete para ninguém botar defeito, O CACETE... do tipo que tem vida própria, exuberância, que parece que flerta, te olha e fala:
_ Vou te comer muito sua cachorra gostosa, ser sua chupeta de putinha, calar sua xota... vou te comer com pegada.
Membro hipnotizante...  e o amigo?
Praticamente um irmão, com quem cometo incesto. É divertido olhar isso por esse ângulo, imaginar essa hipótese, excitante, não acham?
_ Tá sem calcinha né safadinha? Merece levar muita pica, viu? Muita pica...
Delicia, invadiu com a mão o meu short e dedilhou minha xota, enroscou levemente os dedos ansiosos em meus pelos negros, abri as pernas um pouco e logo Ele pode sentir meu calor, estocadas manuais e  provocativas sentidas, estava quente e úmida como uma ostra ao Sol.
_ Seu puto... não vejo a hora de estarmos a sós num motel para você me foder gostoso...
_ A senhorita tá muito putinha, muito tesuda...
_ Quero chupar esse pau.
_ Quer tomar leitinho, quer?
_ Uhum, na cara, ficar toda lambuzada.
As provocações duraram alguns minutos, até que não resisti.
_ Vem!
Me levantei e segui rumo ao Éden meu jardim silvestre onde o esperei.
Quando Ele chegou, se acomodou num sofá menos medonho do que o outro e sacou o caralho para fora. Estava tão grande, grosso e convidativo, estava pronto...
Ajoelhada comecei a lamber aquele membro, chupei inicialmente só a cabeçorra de um jeito bem molhado e punhetei bem de leve, o momento era de reconhecer o território que logo reconhecido passou a ser explorado. Abocanhei a pica e comecei a chupar bem gulosa, engolindo todo, me engasgando... que saudade de uma mamada assim sem frescura, uma mamada espontânea.
_ Isso, bate punheta vai...
Soquei uma gostosa para ele com a rola lambuzada de saliva e tesão, meti na boca de novo, esfreguei o cacete na cara.  Foi uma chupada com categoria, uma chupadona.
_ Vou gozar...
Por pouco não esporrou em meu cabelo, tomei uma bela jorrada na cara, o primeiro jato direto na boca igualzinho assistimos nos filmes pornôs. Que porra gostosa.
_ Vou pegar algo para gente se limpar.
Peguei uma toalha no varal e limpei o meu rosto, depois passei para ele, mas nem se sujou, acho que dei conta da gozada direitinho, foi como uma chuva refrescante de verão.
No corredor... à caminho da varanda meu amigo me masturbou e ficou novamente de pau duro.
_ Já?!
Rimos, conversamos e logo veio meu fogo.
_ Quero esse pau na minha buceta, quero nem que seja só um golinho, só um pouco...
_ Também quero Senhorita Simpatia.
Corri para o Éden com a xana pulsando. Arranquei o meu short e me debrucei em baixo da parreira de maracujás toda florida, eu empinei o meu rabo e Ele entendeu o recado.
_ O que a minha putinha quer, hein?
_ Quero rola.
Sussurrei e senti sua pica forçar a entrada em meu corpo. Embora estivesse molhada eu me fecho e sinto-me virginal, ela é sempre apertada e é preciso que se bata na porta algumas vezes antes de entrar com tudo.
_Quem é minha putinha, hein?
_ Eu...
Estocadas fortes, buceta pingando tesão, puxava seu corpo contra o meu, queria mesmo tomar rola até doer.
_ Você tá muito cadelinha, merecendo levar muita pica mesmo... rebola na minha rola vai...
Rebolei, gemi e gozei a primeira vez.
_ Ai que gostoso... estou gozando...
Meteu mais um pouco e logo veio o segundo.
_ Estou gozando de novo, seu puto...
Gosta de ser xingado.
As luzes do fundo da casa ao lado se acenderam, acho que por mais que eu tenha tentado gemer baixinho e sussurrar ao invés de gritar não obtive exito, certamente outro vizinho curioso se atentou a nós, escutou nossa foda gostosa.
Saímos do Éden e Ele ainda insatisfeito queria mais.
Aguardamos um novo encontro entre amigos, aguardamos.

SIGA O BLOG PARA RECEBER NOVIDADES e DEIXE SEU COMENTÁRIO.
Emails para: historiasdapinuptatuada@live.com


Em fevereiro retornam meus shows na Webcam, aguardem.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Retomada

Há vezes em que é necessária a ausência para que haja a saudade
é preciso um pouco de juízo para retomar as loucuras
uma certa dose de fé para ceder aos pecados...
Eu me afastei de meu blog, das redes sociais adultas, dos fãs, dos leitores, do homem alheio, de meu alter ego...
e me vi completamente nua.
Então voltei, muito mais adulta, mais discreta porque o anonimato em algumas situações é uma benção afinal nem todo mundo respeita suas escolhas, mais pé no chão.
Vivo... o que quem não vive sonha viver, fantasia... e não tem coragem.
Conto... pelo amor a escrita, carinho ao meu público e a satisfação de ser amada por ele. Conto porque me faz bem e ponto.
Obrigada à todos que esperaram ansiosos por meu retorno, seus emails e mensagens foram fundamentais na decisão que ocasionou minha volta. Logo logo teremos uma história nova, prometo.
Viva a liberdade e o prazer.

SIGA O BLOG PARA RECEBER NOVIDADES.
Emails para: historiasdapinuptatuada@live.com
Em fevereiro retornam meus shows na Webcam, aguardem.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

A Aventura completa 2 anos.

Pessoal no dia 09 de outubro o Histórias da Pin-up Tatuada completará 2 aninhos, ainda é uma criança levada cheia de aventuras e relatos para mostrar, parabéns para gente!
Quero agradecer à cada um que seja como leitor ou personagem fez parte disso e com que o blog se mantivesse vivo até hoje e querido por muitas pessoas, muito obrigada de coração.
Nas próximas semanas ficarei um pouco afastada (mereço férias, não acham?rss), mas não me ausentarei de vocês, estarei online quase todos os dias em diferentes horários no site Câmera Love para brincarmos virtualmente e nos conhecermos melhor, estou gostando muito de trabalhar lá. Também me dedicarei a viver novas histórias nessa fase (candidatos Emails para o historiasdapinuptatuada@live.com com foto) e a minha carreira de escritora e artista plástica.
Se sentirei saudades? MUITAS! E espero que sintam também.
Beijos e mais uma vez obrigada pelo carinho que recebemos meu blog e eu, sem vocês nada disso faria sentido.
Visitem: http://www.cameralove.com.br/Pinzinha-BBW
Siga no twitter: @PinupTatuada



quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Amizade Tesuda - Parte 1ª

Sem blitz, ufa... já não era sem tempo. Saiu do carro e vi que vestia uma camiseta com desenhos coloridos trazida de uma de suas viagens, nos abraçamos.
_ Finalmente...
Já nem sei quem disse isso se foi eu, ou se foi ele, mas o fato é que nos conhecemos virtualmente há pelos menos 2 anos, começamos numa rede social adulta, depois pulamos para o extinto msn... 
_ Quero essa sua rolona...
Eu lhe disse tantas vezes isso em meio a confidencias daquelas que só fazemos para amigos verdadeiros nos quais confiamos e nos tornamos isso, grandes amigos, porém quando existe tesão a amizade fica mais gostosa. 
De pernas bem à mostra me sentei ao seu lado no automóvel e logo que saímos comecei a sentir o roçar de sua mão por elas, primeiro veio o beijo e depois dele tudo ficou mais solto, fui me dando mais safada, ficando mais abertinha, me perdendo nos assuntos até que enfim chegamos ao motel.
_ Posso pegar uma cerveja?
Bukowski morreria de orgulho ao ver-me beber o liquido loiro mesmo desesperada para cair na pica grossa e meu amigo negão professor safado respondeu-me que sim, estava tarado, encantado, consigo notar essas coisas, eu sinto literalmente o cheiro da lubrificação do caralho feito um animal, uma cachorra perdigueira e senti o seu, estava bom. 
Encostada ao lado da pia comecei a beber calmamente, durante o diálogo ele sacou a câmera fotográfica e começou a fazer muitas fotos, pediu para ser provocado sem necessariamente ter pedido realmente algo. Adoro posar... então comecei fazendo caras e bocas, mil bicos, dez mil olhares, tirei os seios para fora, balancei... e o macho não resistiu mamando gostoso em meus mamilos, apertando as tetas e chupando...
_ Vou ligar o flash...
Fiquei de costas e arrebitei a bunda, fotografou, mas também me agarrou e apertou o cacete contra meu rabo, contra minha xota umedecendo-a com o calor do seu membro e assim fomos nos locomovendo, uma dança erótica sem qualquer melodia se não os suspiros, sem canção, apenas respirações ofegantes, logo estava eu na cama libertando-o de sua cueca amarela, só de lembrar sinto água na boca, abocanhei cheia de tesão...

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

DP


São dois paus
compartilhando o mesmo corpo
que disrítmicos dançam em salões apertados,
pois ritmados seriam patéticos movimentos ensaiados
e não estamos falando de valsa
isso é rock'n roll.
Gosto...
de ser palco desse show tão interpessoal,
o reboliço dentro de mim eclodi
quatro mãos agarradas às minhas ancas
é inevitável rebolar insaciável
ainda que...
plenamente saciada,
sempre quero mais,
quero bis...
Você já foi devorada por dois homens?
Ou talvez três,
ou quatro?
Quem sabe...
até mais?
Algumas mulheres são apaixonadas por pica,
pelo cheiro de macho
e principalmente pelo desejo que lhes causa.
Algumas...



segunda-feira, 2 de setembro de 2013

A Saideira

Perdi a conta de quantas fodas foram, é serio, não que considere números sinônimo de qualidade, mas o encontro como um todo foi sensacional.
_ Tira uma foto minha com seu skate?
Peguei a câmera e passei para as mãos dele, já era quase hora de irmos embora, trepamos muito a noite toda, saímos pelas ruas na madrugada... fim de encontro, uma pose então, um click, empinei meu rabo.
_  Ficou muito de perto, vamos outra.
Tirou uma, duas, três e ficou novamente de pau duro, gosta do meu batom vermelho e das coisas que minha boca faz.
_ Vem aqui me chupar mais um pouco, vem.
Fui e sem pressa nós começamos a brincar de novo, o caralho macio e ao mesmo tempo tão duro batendo na língua, a cabeçorra beijada com volúpia...
_ Quero te comer mais um pouco.
_ Vem.
Colocou a camisinha e me pegou forte de quatro, pedi para meter de lado, gritei, gemi e vi então a janela do quarto vizinho meio aberta, poderiam nos ver e escutar a nossa safadeza gostosa.
_ Vamos para janela.
Era dia, linda manhã de Sol, do alto víamos a torre da igreja e as ruelas da pequena cidade. Fiquei subindo e descendo sobre a pica, rebolando e excitada com a possibilidade de estarmos sendo vistos de diferentes ângulos. Gozei.
_ Putinha vem aqui tomar mais porra, vem.
Gozou as ultimas gotas que lhe restaram, saboroso... e fomos tomar cerveja na praça.

Gostou do conto? Então não deixe de enviar seu comentário, o que move o artista são os aplausos!
Contato através do Email: historiasdapinuptatuada@live.com 
Twitter: @PinupTatuada
Você também encontra minhas fotos no Sexlog, cadastre-se para visualizar: https://sexlog.com/a/pinuptatuada

sábado, 24 de agosto de 2013

No Hotel Central com Negro Casual


Cheguei ao hotel central apreensiva, ansiosa e excitada.
_ Demorei?
_ Não...
Foi ironico, demorei para caralho.
_ Desculpa...
Entrei no quarto 24, trata-se de um cômodo apertado e gostei do que achei por lá,  vi um macho lindo de beleza exótica bem à vontade que me recebeu de camiseta e samba-canção, curtindo um som, tomando cerveja, queimando incenso e erva com seu skate a tira colo. O tesudo apertou minha bunda assim que cruzei a porta o que de algum modo já me fez querer cruzar com ele feito uma cachorra. Ousadia deliciosa a dele, fez minha buceta queimar.
_ Vou ao banheiro, espere.
Voltei só de jaqueta e calcinha, entrei no clima da gozolandia e nessa acendi meu cigarro, brindamos à noite e compartilhamos pensamentos verdes e fumaça.
_ Nossa, como que você é bonita...
Encostada na janela eu sorri cheia de fogo e me aproximei como quem não quer nada, mas que sabe que pode tudo e subi em seu colo na beirada da cama, com minhas pernas o envolvi e nos beijamos. Caminhei com meus dedos até encontrar sua neca escapando pela lateral da cueca e segurei a pica dura enquanto com a outra mão apalpei uma de suas coxas.
_ Que pernão que você tem...
Exclamei maravilhada, a cada toque, cada esfregar de barba em meu pescoço, cada elogio...
_ Que corpo gostoso você tem e esse seu cabelo...
Fizeram meu grelo piscar e o corpo falar, fui me deitando e senti a pressão da rolona preta sobre minha calcinha de renda branca.
_ Chupa meu pau, vem...
Passou horas observando uma de minhas fotos numa rede social para adultos onde estou mamando um caralho afro, chegou a dizer que não cansava de olhar a imagem imaginando ser ele, batia punheta e tudo... como é bom realizar sonhos, me sinto como uma Jeannie é o Gênio meio puta com centenas de possibilidades de prazer e realizações em minha lampada mágica, basta esfregar com vontade até esquenta-la, faze-la ferver.
_ Delicia de rola...
Delicia mesmo, é daquelas que mal cabe na boca, mas que a gula me faz levar à garganta até engasgar e babar feito um bebezinho de colo. Primeiro fiz olhando em seus olhos, alternando entre lambidas, chupadas e risinhos.
_ Era esse... o olhar e o sorrisinho que eu queria ganhar...
Engoli varias vezes o cacete.
_ Isso... chupa vadia... vira aqui para mim para eu te chupar um pouco também.
Empinei o meu rabo na cara dele e começamos um 69 cheio de tesão, saliva, tapas e traquinagens, ele acendeu a pontinha enquanto o chupei e depois passou para mim. Liberdade?
É prazer e o meu prazer vem de ignorar regras, preconceitos e curtir o momento, ser feliz, sou de verdade.
_ Ah que pau gostoso... Ah...
Gozei no serpentilhar da língua.
_Rebola putinha, vai...
Ignorei o baseado e fiz um boquete envenenado, hardcore e vez em outra suave... babado... ele tentou segurar por um tempo o gozo, mas não teve mais jeito.
_ Vem tomar leitinho, gostosa...
Puxou meu cabelo e esporrou na minha cara, fiquei toda lambuzada, coberta de porra e depois rimos. Muito bom adolescer de vez em quando...

Gostou desse texto? Então não deixe de enviar seu comentário!
Contato através do Email: historiasdapinuptatuada@live.com 
Twitter: @PinupTatuada
Você também encontra minhas fotos no Sexlog, cadastre-se para visualizar: https://sexlog.com/a/pinuptatuada

sábado, 10 de agosto de 2013

Anal Solo Anal

Depois da segunda foda veio a terceira.
Me deitei de bruços sobre o divã e ele veio sem delicadeza, sem frescura.
_ Vou comer o seu cu....
Empinei um pouco os quadris  e então pude sentir o cacete grosso e grande me invadindo numa só estocada e me fazendo gritar.
_ Quem é seu macho?
_ Você...
Naquele momento era, quando estou com um homem só consigo pensar nele, me dedico, sou putinha, doce, safada e o torno único em meu mundo por algumas horas.
_ Mete...
Nem precisava ter pedido, o macho metia com maestria, desbravador de rabos, socou com tanta intensidade que do nada obrigou-me a substituir os gritos por gemidos sentidos quase que imperceptíveis de tesão e dor, era a pica estuprando meu rabo, dilatando meu cuzinho e se aninhando no fundo dele desesperada. Anal... hardore bruto e delicioso anal que durou uma eternidade.
_ Vou gozar...
Jorrou a porra em si mesmo e o limpei, lambi cada gota de leite derramada em seu corpo, branco e quente solvi com a boca.
Na banheira vodka, cerveja, fuminho do bom e conversinhas intelectuais e fanfarronas. Manhã chuvosa.

Gostou desse texto? Então não deixe de enviar seu comentário!
Envie também suas dicas e opiniões para: 
Email:historiasdapinuptatuada@live.com 
Twitter: @PinupTatuada
Você também encontra minhas fotos no Sexlog, cadastre-se para visualizar: https://sexlog.com/a/pinuptatuada

Em breve parceria com novo site de Strip Cam, AGUARDEM!

terça-feira, 30 de julho de 2013

Sabor Chocolate

Normalmente curto uma produção mais ousada, porém o frio de doer os ossos me obrigou a apelar. Vesti uma legging preta e uma blusa listrada de roxo e branco manga longa, calcei meu scarpin vermelho e me envolvi em meu cachecol de estimação, fui eu mesma que o fiz e por baixo de tudo coloquei uma lingerie branca bem pequena. Ansiedade é mato quando me encontro com alguém pela primeira vez e esse colaborador conseguiu me deixar taradinha, com muita vontade de dar.
_ Que frio...
Entrei em seu carro um pouco tímida e tagarela feito um papagaio solto no meio da feira, então embalamos assunto lá mesmo na rua e ele delicado foi me deixando falar até que resolvi pedir:
_ Então vamos?
Fomos para o meu motel favorito, lá me sinto mais em casa que em casa. Gosto de foder em ambientes bonitos e confortáveis embora tenha meu lado aventureira. Olhei suas mãos na garagem e vi na direita o anel de advogado e na esquerda a aliança de ouro, que tesão aquilo me deu, pisquei a buceta dentro da calcinha e quando começam os espasmos pouco me controlo.
_ Bom, acho que devemos entrar, né?
_ Verdade, se não a gente acaba ficando por aqui...
Brincou, estávamos num clima bom, descontraídos. havíamos até combinado de que ao entrarmos logo encheríamos a banheira para nos aquecermos e fizemos exatamente isso. Antes dele tirar a roupa eu tirei a minha, fiquei de calcinha e sutiã com os pés na água, mexi na torneira aquecida com a bunda empinada e pedi uma cerveja, quando o macho trouxe tocou minha cintura e minhas costas. Entramos na água e brindamos à tarde que estava só começando.
_ E de onde veio a paixão pelo Direito?
Matou minha curiosidade e em meio a esse e outros assuntos comecei a passar os meus pés pelo seu pau e pelos pelos de seu peito, então conversa vai, conversa vem rolaram os primeiros beijos, então mostrei a buceta para ele.
_ Olha o jeito que eu já fico só de olhar.
Pica dura feito ferro e rola de negro tem uma cor bonita, lembra mesmo chocolate e deu vontade de por na boca imediatamente, entretanto preferi provocar um pouco mais, o cavalheiro me disse que gostaria de me "namorar" um pouco quando me conhecesse, então por que não curtir sem desespero?
Rolaram novas brincadeiras, passou os dedos no meu grelo. Acendi um baseadinho sem pedir licença e prossegui com pernas, mãos, pés e braços caminhando pelo seu corpo, lábios no pescoço e em busca de beijos gostosos cheios de vontade. Debruçada sobre o granizo nas bordas da banheira e de pernas abertas livre da calcinha permiti que explorasse o que sem falsa modéstia é almejado por muitos e vi que se deliciou, Jhonny chupou meu o grelo, meteu a língua no cu e na raxa, METEU mesmo com letras garrafais, deixou o meu sexo envolver sua boca tal qual uma concha protege a perola e fez meus buraquinhos piscarem como nos chats que faço na cam.
_ Quero te chupar...
Maravilha, chegou o momento de degustar a rola preta, engoli, mamei a cabeça, desenhei na pele da pica com a boca...
_ Hum que boquete maravilhoso...
Meu oral é coisa fina, sei o que faço porque gosto muito mesmo de fazer. Levei o meu colaborador tesudo ao extase e fui junto com ele, porque me dá muito tesão dar prazer...
CONTINUA

Gostou desse texto? Então não deixe de enviar seu comentário!
Envie também suas dicas e opiniões para: 
Email:historiasdapinuptatuada@live.com e saiba também como colaborar e se tornar um patrocinador desse blog. Logo logo os colaboradores contarão com a Área Vip, informe-se.
Twitter: @PinupTatuada
Sexlog: https://www.sexlog.com.br/pinuptatuada
Venda de passes para meus Chats Eróticos: http://pinuptatuada.loja2.com.br/ Descontos especiais nos pagamentos realizados via depósito e em breve parceria com novo site de Strip Cam, AGUARDEM!