sexta-feira, 17 de junho de 2016

Proibido é mais gostoso - da Série Diário do Prazer.

Meu pecado é gostar dos casados, não os noivos, nem os
namorados, mas os casados, esses... mexem comigo, a magia do proibido...
No dia anterior P. e eu combinamos nosso encontro, sem enrolação, fomos dinâmicos, me enviou um presentinho via depósito em minha conta e ficou acertado que nos veríamos na Terça Feira, ficou combinado... que aproveitaríamos ao máximo a noite... naquela madrugada após termos finalmente entrado num acordo me toquei pensando nele embora não me lembrasse do seu rosto, devo ter visto uma única foto sua, porém algo me atraia, acho que a aventura... nos imaginei numa sauna, suando, é Outono quase Inverno, sonhos eróticos quentinhos caem bem... gozei pela situação fantasiada, estremeci a vulva na palma da mão e adormeci.
__ Oi... e que frio! Ainda bem que aqui está quentinho...
Comentei ao entrar em seu carro, demorei um pouco, é verdade, mas se fizesse por merecer recompensaria-o pelo atraso.
__ Agora sim...
Se referia ao fato de nos encontrarmos, tenho dado sorte quanto à isso, admiradores antigos sempre são mais atenciosos que àqueles tarados que caem de paraquedas em meu whatsApp e em minhas redes sociais.
__ Podemos ir?
__ Vamos...
Combinamos antes para onde iríamos e ao chegarmos lá pediu a melhor suíte, gosto disso num homem, não vem ao caso dizer quem foi, mas há pouco tempo ao me encontrar um pediu que o guiasse para o motel que tivesse melhor custo benefício e me olhou com uma cara de preguiça a respeito de preferir um quarto com hidro... me desculpem os apertados financeiramente, os econômicos, os muquiranas... mas um tratamento vip sempre me inspira dar o meu melhor e não uma, várias vezes.
Ao entrarmos P. foi logo tirando a roupa disse que fazia o mesmo sempre ao chegar em casa, ficava à vontade... não me incomodei nem um pouco... começamos a beber e a conversar. Entre um papo  e outro começamos a interagir fisicamente, elogiei o seu corpo gordinho, gosto de carne... sentei no seu colo, dei uma mordidinha no ombro... sem pressa, estávamos indo muito bem... primeiro tirei o casaco e depois a calça colada com estampa de cobra, fiquei de salto, bolero e calcinha vermelha fio dental, rocei em seu pau, que gostoso... me alucinam essas coisas... começou a me chupar de costas, lamber o meu cu e a minha xota... hora de lhe arrancar a cueca e cair de boca em seu pau e que pau...
__ Nossa!
Nossa mesmo, que piroca...
__ Não é normal ver um gordinho assim, né?
Não, de fato não é comum, muito bem dotado, membro enorme e grosso...
__ Olha só, minha mão nem fecha!
Uma grata surpresa... chupei até ouvi-lo dizer:
__ Que chupada gostosa... puta que pariu...
Modéstia a parte num festival de boquete eu ganharia facinho, sei o que faço e sei quando arraso, mando bem.
__ Gosta de água quente?
Perguntou e fomos para hidro, levei para perto dela tudo que precisaríamos por prevenção.
__ Que pauzão...
Falei isso inúmeras vezes... estava mesmo passada com toda aquela piroca somada a química que me pareceu evidente... contei para ele sobre o romance erótico que vivi com /RealizadorSP um cara casado do qual fui amante e que curtia assim como eu a adrenalina, a loucura... P. disse que também é assim, aventureiro... 
Banho de espuma, cerveja, cigarros, luxuria e segredos... falávamos sobre tudo e eu lá viajando na sua piroca que parecia emergir feito um submarino da água... me excitando feito uma louca enquanto acariciava-a com meus pés. Não resisti e caí de boca novamente, que gostosa, pulsava, me engasgava, eu lambia, beijava, sugava, quase solvia-a entre os lábios... me empinei e após esfregá-lo em minha buceta... estávamos prontos, momento da penetração, entrou rasgando, minha vulva carnuda, ardente e apertada, ela mordia, mastigava-o e ele gostava, socava mais e mais... colocou a cabeça no cuzinho e eu gozei.
__ Vamos para cama? Lá a gente se chupa mais...
__ Se você deixar vou te chupar todo...
__ Delícia, pode chupar.
Convidou e seguimos em direção a alcova sobre a qual se deitou e de frente para ele comecei dando lambidinhas e mordiscando a parte de dentro de suas coxas, massageando o saco, aquecendo a rola com a língua, mamando-a compulsivamente e alternando partindo descaradamente para seu cuzinho, esses machos que se permitem certos prazeres... me tiram do centro, me transformo, chupo mesmo rabo de macho e eles adoram, libertos do preconceito sabem que aquela é só mais uma zona erógena, aliás só mais uma não, uma das mais potentes.
__ O que você quer? Quer leitinho, é?
__ Quero...
__ Então vem aqui, toma...
Me deu aquela leitada quente e farta na cara.
__ Que gozada gostosa! Quanto tempo não dou uma gozada dessa...
Antes de pegar mais uma cerveja e acender mais um cigarro tive que comentar mais uma vez.
__ E esse pauzão? Uau...
Coisa linda de se ver, se sentir... e atado a um cara legal, bom papo, gentil, que procurou dês de o começo me deixar o mais à vontade possível... e GGostoso com dois Gs.
Fizemos uma breve pausa, pedi uma pizza para levar para casa, cortesia do motel e como sou uma boa menina, curto depois de ser a bad girl agradar minha mãe, estava quase na hora dele, entretanto como teríamos que esperar... voltamos às provocações e logo... P. estava de novo dentro de mim, de frango assado inclusive fodendo também meu rabo, de ladinho, de todas as formas... gozei mais uma, gozei mais duas, gozei várias vezes... e ele antes de gozar me perguntou onde eu queria e pedi porra em cima da buceta, bem em cima do meu grelo que parecia que ia explodir de tão tesudo... delícia de foda, depois dela tomamos um banho e a pizza chegou, me trouxe para casa e foi bem gostoso em tudo... nota 10+ para esse admirador, quero de novo!

Gostou do conto? Então deixe seu comentário.

E se quiser contratar meu show online, ou se tornar personagem de uma de minhas histórias aqui do blog entre em contato através do WhatsApp 11969250048 (favor não add para bater papo, trocar nude,etc, será ignorado) lembrando que para que nosso encontro aconteça você deverá disponibilizar uma quantia em dinheiro como prova de sua tara, desejo e carinho por mim (não gosta da ideia, perfeito, mas essas são as regras do meu jogo e não serão alteradas por você), deverá estar, ou vir até minha cidade na Região do Vale do Paraíba SP e antes de qualquer coisa me convencer que teremos uma aventura deliciosa já que me dou ao luxo de sair com apenas um admirador por semana, pois preso a qualidade dos momentos que serão vividos, quero ser eternamente aquela lembrança gostosa e eternizá-lo aqui.

Beijocas!


quarta-feira, 8 de junho de 2016

Eles e eu - Da Série Diário do Prazer.

A gente demora, mas aparece... peço desculpa aos meus leitores, pela ausência, semana passada mesmo com um conto engatilhado não rolou atualização, tive uns problemas pessoais, para quem não sabe sou protetora independente dos animais (não faço zoofilia, só esclarecendo antes que alguém tenha essa ideia e confunda meu amor e respeito por eles com tara), tenho 13 recolhidos para os quais dou casa, comida e cuidados, porém as vezes acontece alguma emergência e foi esse o caso, inclusive quem assim como eu sente esse carinho pelos cães e gatos e queira ou possa contribuir de alguma forma entre contato comigo através do email do blog, ou do meu whats, graças aos deuses do Universo tenho alguns fãs de bom coração que sempre que podem me ajudam, pois não é fácil, "Pinup" não é só bagunça.... mas é bagunça também rsrs... Lembrando que quando você compra meus shows, ou se dispõe a ser generoso $$$ para obter ao meu lado momentos deliciosos está também colaborando com essa obra e é isso, tive aí um problema que foi solucionado ligado a um desses pets e como curto estar presente de corpo e mente quando faço a revisão do relato, para deixá-lo totalmente fiel ao ato  para vocês aqui no blog...preferi deixar a poeira baixar um pouquinho e cá estou para falar um pouco do quão prestativo é o acaso nessa coisa de tesão e sobre um encontro à três que rolou há umas duas semanas comigo, espero que gostam, deixem seus comentários no final do conto e compartilhem! Boa Leitura.


Vitor passou e disse que voltaria mais tarde, estava com um amigo... Pela manhã ele me ligou, foi primeiro black da minha vida, um cara que não fez o menor esforço para me ter na "curva do seu braço"... um dia eu cheguei na quebrada, impressionei os vagabundos, mas não dei moral, exceto para ele que tava na banca, mas não fazia parte dela, se é que me entendem, a verdade é que nunca tive curiosidade de saber a fundo o tamanho do seu envolvimento com os ilegais. 
__ Não sou de ficar ansioso, mas confesso que conseguiu me deixar... vem cá, me dá um abraço!
Daria até dois, confesso que curto muito esses lances que envolvem algo mais que desejo, temos carinho um pelo outro e podemos passar meses e meses sem qualquer contato que ao nos encontramos... fogo e gasolina se misturam sexual, afetivo e intelectualmente falando.
__ O mesmo perfume...
Coincidentemente não encontrei a fragrância que venho usando e acabei colocando a que usei das outras vezes, o crime não foi premeditado.
__ Vamos lá na casa dele tomar uma cerveja?
Não conhecia o cara que o acompanhava, nosso combinado foi um encontro só nosso, porém sem graça de dizer não, acabei aceitando e entrei no carro onde fui apresentada à Marc para quem confesso não dei muita atenção, minutos antes da chegada deles Vitor me ligou pela segunda vez e avisou que estaria acompanhado por um amigo que estava chateado com o fim de uma relação... Inevitavelmente a ideia de um menáge surgiu em minha cabeça, mente suja é foda, porém ao encontrá-los sosseguei meu facho, o cara  me pareceu meio sério e até cabisbaixo, já no AP avisou que nos deixaria a sós para buscar bebidas e pensei: Estou sobrando aqui.
__ Não quero incomodar, tá?
Disse antes de vê-lo cruzar a porta ao que me respondeu:
__Ah! Imagina...
Então sozinhos, Vitor disse que torcia para que Marc se soltasse ao retornar, repetiu que ele estava bem para baixo com o fim do noivado, mas afirmou que ficou louco quando me viu aqui no blog, exibido o sacana mostrou para se gabar, estou certa disso.
__ Safado...
__ Quero você de quatro igual na foto bem ali no sofá... vem aqui para eu dar uma chupada nesse peitão...
Não exitei, coloquei os seios para fora e ele começou a mamar feito um garrote negro... nosso anfitrião retornou e nos flagrou no clima, então ele se serviu se não me engano de vodka, Vitor também, apenas eu ia de cerveja e cigarrinho de artista, os meninos preferiram algo mais... refinado. Marc começou a sorrir e foi aí que veio a surpresa:
__ Pior cara que você me mostrou as fotos dela... e eu já conhecia! Acompanho faz anos... isso é surreal de mais para mim!
Ficamos perplexos.
__ Como assim?!
Questionei, pois estava até um pouco constrangida até aquele instante e ele já havia me visto de cabo a rabo, lido meus contos, desejado minhas pernas, meu cu, meu grelo... meus pés e socado várias punhetas frenéticas.
__ Verdade! Quando olhei você lá de quatro, esses pezinhos... pensei: Não é possível!
Adoro os beijos do inusitado, ficou óbvio que para ele descobrir que um amigo era próximo da "Pin-up Tatuada", vê-la entrar em seu carro, transitar por sua cozinha... estava sendo especial... confessou que me imaginava vivendo em outra região e sendo uma mulher inatingível...
__ Cretino e ficou caladinho!
Caladinho é apelido, já que por dentro segundo relatou estava empolgado e Vitor repetia como que admirado:
__ E não falou nada! Eu pensando que estava te apresentando o paraíso... e já conhecia até de mais!
Rimos bastante da situação, um riso prazeroso, pois nós três entendemos que a dinâmica da noite à partir daquele momento iria mudar.
__É mesmo muito diferente... para mim tá sendo de mais...
Tudo que eu queria, um negão maravilhoso e safado de um lado e um fã maravilhado do outro, fiquei tão animada que até tirei o meu short e fiquei só de calcinha e blusinha, comecei a me exibir, provocar. 
__ Parece, ou não parece uma televisão 49 polegadas?
Comentários masculinos, adoro o universo dos meninos, Vitor se referia a meu derrière.
__ Pior... e olha o tamanho dessas coxas, meu Deus... eu não acredito nisso!
Falavam sobre meu corpo, minhas curvas e volumes como se não estivesse os ouvindo, aquilo foi me excitando até parti para o vinho e reclamei a falta de uma boa música, bateu vontade de dançar, mas como faltou o som, improvisamos algo para ritmar e exprimimos os sons do prazer.
__ Cara, tá pronta!
Garoto legal, levando comida para o coleguinha, falava da minha buceta, apalpou-a, empurrou a calcinha e percebeu que estava molhada. Nos beijamos...
__ Fica ali de quatro, vai, já para o sofá! Hoje você é nossa!
Empolgado o ébano deu as ordens e arrancou o que ainda me restara de roupa.
__ Tira isso! Melhor assim...
E ao me ver na posição que pedira caiu de boca, de dedos, de cara.
__ Olha essa televisão! Caralho... chupa aí também!
Constrangido Marc chegou de mansinho, chupou, tocou, ficou louco e eu... igualmente, estar com Vitor é sempre algo de incrível e poder estender essa mágica que rola entre nós à um dos meus admiradores, mais do que isso, se é para ser sincera comigo e com você leitor direi a verdade: Poder me sentir a puta rebombeira e despudorada, messalina, devassa... me levou ao mais profundo êxtase e meus gemidos começaram a ecoar pelo apartamento... gozei naquelas bocas, naquelas caras, naqueles dedos audaciosos.
__ Gostosa, safada, vem cá, chupa o meu pau!
Comecei a chupar o caralho de Vitor e também o do anfitrião que nos convidou para o quarto:
__ Vamos para cama, lá é melhor...
Fomos imediatamente, me revesei entre as duas picas uma branca e a outra preta, fiz a brincadeira da cerveja e meu cicerone naquela viagem falou:
__ Sei o que vai fazer, cretina!
Vitor, Vitor... quem diria? Me namorando à distância, leitor do meu blog, conhece meus truques.
Meti nas picas aquela mamada borbulhante e o Black não resistiu, colocou a camisinha e começou a me comer, forte, ritmado... Marc estava adorando ser chupado dava para notar em seu timbre, quando falava que estava quase gozando.
__ Chupa ele! Isso!
Estavam rolando naquela cama a realização visível de fantasias, foi bom notar o tesão explícito na cara de ambos, um por me ver musa despida do glamour e somente entregue à sacanagem em seu lar e em seu sexo inusitadamente, cachorra bandida e o outro porque me ADORA, eu toda eu, a mulher e não a personagem, nasceu para a Babilônia e reconhecemos isso um no outro dês de o primeiro olhar. Vitor se divertia com a ideia de estar comandando, era o mestre, Senpai.
__ Come ela também!
Estávamos embolados, praticamente se sentou na minha cara, me engasgou com a piroca enquanto Marc me sentia mais profundamente do que por fotos, foi como realizar um sonho, me senti Papai Noel, Genie in a bottle... e notei que me devoravam inclusive com  os olhos, meus mamilos eram devorados por Vitor e Marc lambia, beijava, mordia os meus pés enquanto dizia coisas que lhe surgiam na mente:
__ Nossa! Como ela é quente!
Falava da buceta, era dela... meteu bem gostoso e depois o masturbei com as solinhas até que decidiu colocar o pau de novo em meus lábios, avisou que ia gozar e que delícia... me deu seu leite enquanto abria minha bunda para o amigo foder meu rabo, deu umas estocadas deliciosas em meu cu apertadinho e depois do anal acabaram os preservativos e sem não pode rolar.
__ Acho que ele ficou cansado...
Comentei ao ver Marc voltar para sala e Vitor disse:
__ Se já tivesse gozado, eu também estaria.
O caso é que ele nunca goza, parece feito de aço, isso mesmo nunca goza, em muitos anos já de contato jamais me deu uma esporrada e olha que acho que mereço, honestamente não entendo, não sei qual o seu ar. Brincamos mais um pouco, me deu de novo seu cacete para lamber, fez fotos e talvez até um vídeo, não me importei e decidi dar uma olhada no que o outro estava fazendo, passava na tv o futebol, se não me engano a Seleção Brasileira.
__ Putinha gostosa...
Ai como isso me pira, me deixa acesa, palavras vulgares me fazem escorrer mel pela xota, chora buceta, chora...  
Safado foi logo me encoxando, sarrando...
__Me dá aqui esse pau.
Chupei, lambi, dei um carinho nas bolas,ordenhei seu cacete e sentado ao lado meu Vitor só faltou aplaudir.
__ Chupa mesmo, tem que chupar!
O dono da Babilônia naquele Domingo, anunciou que gozaria novamente e deu aquela leitada na minha cara, me deixou meladinha, tive que ir para o banho e depois... Vitor me beijou, quase apaixonado, se não fosse um puto do caralho diria que estava, talvez tenha estado momentaneamente, também sou assim... me convidou para ir para Maresias.
__ Vamos, se você não fugir...
Foge de mim feito o diabo da cruz quando parece que vai se envolver, causo medo até nos mais cachorros...
__ Não vou fugir.
__ Quero só ver.
Depois os bonitos me trouxeram para casa e chegando aqui ao me despedir deles, meu ébano (sem qualquer pretensão de posse, se não a da alma) me beijou mais, libertino, babilônico, mesmo depois de ter chupado outra rola estava ele com a língua se enroscando com a minha sem pudor.
Ao entrar na choupana, tomei outro banho, dessa vez um bem mais demorado, terceiro da noite, dois de chuveiro e um de porra, todos bem quentinhos...  caí na cama entre meus dez gatos e dormi feito a pedra filosofal.
Melhor forma de iniciar a semana não há ;)

Beijinhos, leiam mais a respeito dos meus serviços, nas abas à cima, para maiores informações sobre como contratar meus chats, meus encontros ou me apoiar na luta pelo bem estar dos animais abandonados entrem em contato: Email: historiasdapinuptatuada@live.com 
Facebook /pinuptatuada
whatsApp 11969250048
Favor entrar em contato através do Whats somente nesses casos.
E siga no insta @pinupfernanda.
Até breve!